Sobre a Pró-Dança

A Associação Pró-Dança (APD) foi criada em junho de 2009, tendo sido qualificada como organização social da cultura, em 30 de outubro de 2009, conforme ato publicado no Diário Oficial nº. 204, de 31 de outubro de 2009, p. 01.

A Associação Pró-Dança tem três Conselhos (Administração, Fiscal e Consultivo), formados por pessoas de notório saber em diferentes áreas do conhecimento e interessadas na produção, difusão e sustentação da dança. São membros do Conselho de Administração os senhores Ricardo Uchoa Alves Lima (Presidente), Rachel Coser (Vice-Presidente), Ana Grisanti de Moura, Ana Maria Diniz, Andrea Calabi, Celso Curi, Daniel Reca, Danilo Santos de Miranda, Eduardo Saron, Elisa Marsiaj Gomes, Eugênia Gorini Esmeraldo, Flavia Regina de Souza Oliveira, Gioconda Bordon, José de Oliveira Costa, Letícia Forattini Martins e Luciano Cury. E fazem parte do Conselho Fiscal os Srs. Helio Nogueira da Cruz (Presidente), Iside Maria Labate Maiolini Mesquita,  José Carlos de Souza Santos e Eduarda Bueno (suplente). A Associação possui Conselho Consultivo formado pelos Srs. Rodolfo Villela Marino (Presidente), Anna Beatriz Galvão, Eduardo Toledo Mesquita, Eric Alexander Klug, Fernando José de Almeida, Jorj Petru Kalman, José Fernando Perez, Lygia da Veiga Pereira Carramaschi, Maria do Carmo Abreu Sodré Mineiro, Maria Cristina Frias, Ricardo Campos Caiuby Ariani e Walter Appel. A Pró-Dança teve como diretoras artísticas, desde sua criação até abril de 2012, Iracity Cardoso e Inês Bogéa. Atualmente é dirigida por Inês Bogéa. São associados da Pró-Dança os senhores: Ana Grisanti de Moura, Arnaldo Vuolo, Debora Duboc Garcia, Eduardo Saron, Elisa Marsiaj Gomes, Eric Alexander Klug, Eugênia Gorini Esmeraldo, Gioconda Bordon, Henri Philippe Reichstul, Inês Vieira Bogéa, Jorj Petru Kalman, José de Oliveira Costa, José Fernando Perez, Luca Baldovino, Luciano Cury, Lygia da Veiga Pereira Carramaschi, Maria do Carmo Abreu Sodré Mineiro, Ricardo Campos Caiuby Ariani, Ricardo Cavalieri Guimarães, Ricardo Uchoa Alves Lima, Rodolfo Villela Marino, Suzana Maria Salles França Pinto e Walter Appel.

Os Programas Educativos e de Formação de Plateia para a Dança, outra vertente de ação da SPCD, vem no movimento da Companhia a cada cidade por onde ela passa e encontra pessoas que apreciam e praticam a arte da dança. Na Palestra Para os Educadores temos a oportunidade de diálogo sobre os bastidores dessa arte, nas Oficinas de Dança, um encontro para vivenciar o cotidiano dos bailarinos da SPCD, nos Espetáculos Gratuitos Para Estudantes e Terceira Idade a proposta é de ver, ouvir e perceber o mundo da dança, e por meio do Dança em Rede, uma enciclopédia de dança online e colaborativa disponível no site da Companhia, mapeamos a dança de cada cidade por onde a SPCD passa. A Companhia também promove espaços onde interessados na arte da dança possam compartilhar experiências. Assim criou o Seminário Internacional de Dança, que visa abordar a prática da dança em diferentes perspectivas e o Ateliê Internacional São Paulo Companhia de Dança, evento que proporciona um ambiente de arte, permitindo um estudo teórico-prático de técnicas de dança.

A dança tem muitas histórias, e para revelar um pouco delas a Companhia criou a série de documentários Figuras da Dança, que traz a história desta arte contada por quem a viveu. Os episódios podem vistos nos canais Arte 1, Canal Curta!, TV Cultura e Univesp TV, e no canal da SPCD no Youtube. A série conta hoje com 35 episódios: Marilena Ansaldi, Penha de Souza (1935-2020), Ady Addor,  Ismael Guiser (1927-2008), Ivonice Satie (1950- 2008),  Antonio Carlos Cardoso, Tatiana Leskova, Luis Arrieta, Hulda Bittencourt,  Ruth Rachou, Carlos Moraes (1936-2015), Sônia Mota, Márcia Haydée, Décio Otero,  Angel Vianna,  Ana Botafogo, Célia Gouvêa, Marilene Martins, Lia Robatto, Ismael Ivo, Edson Claro (1949-2013), Janice Vieira, Cecília Kerche, J.C Violla, Eva Schul,  Hugo Travers (1932-2019),  Eliana Caminada,  Jair Moraes (1946-2016), Mara Borba, Paulo Pederneiras, Maria Pia Finócchio, Nora Esteves, José Possi Neto, Aracy Evans e Tíndaro Silvano. A SPCD também publicou sete livros de ensaios, além de documentários para professores e outros que registram os bastidores da sua ação.

X